Status

Seja bem vindo ao site dos fãs de McFly do Distrito Federal!

Webmistress: Cecela, Tathy, Tati, Bel
HTML e script por: Cecela
Visualização: Internet Explorer e Mozilla Firefox
Visitas:

frontpage hit counter

Contato

ESPECIAL: MCFLY EM BRASÍLIA!

O antes, o durante e o depois dos nossos ídolos passarem pela Capital!

Biografia

Em um reino muito distante de nós, meros brasilienses, existia um menino. Tá, é claro que teria um menino. Afinal, não seria um reino sem meninos, certo? Só que esse menino era especial... E não só porque ele era muito fofinho, mas também porque tinha muito talento para música. Um belo dia, o tal menino foi fazer uma audição para participar de uma banda. E nesse dia... Ele vomitou.
Se você realmente acha que essa biografia vai começar com a história do Tom (que é o convencional) você está muito enganado(a)! Vamos fazer diferente... Contar a história que não foi contada. Todos sabem o que aconteceu com Tom, mas e com Danny, Harry e Dougie?




12 de março de 1986. Nasce uma criança. É lógico que nasce, na verdade, vocês sabiam que a cada segundo nascem 4 crianças no mundo? Enfim, nesse dia, nasce uma criança especial em Bolton, Inglaterra. Uma criança que teria como lema de vida "Trate os outros como você gostaria de ser tratado". Uma criança cheia de sardas, olhos encantadoramente azuis e dentes retos (não, ele não nasceu com dentes). Uma criança que ficaria em 3º lugar na disputa dos "101 Caras mais Cotados para Sair" na Cosmo Girl de 2004 e, finalmente, uma criança com um talento absurdo para fazer solos de guitarra. Naquele dia, nascia Daniel Alan David Jones.
Danny Jones, para os íntimos e todas as outras pessoas, teve como inspiração Bruce Springsteen e seu tio Andy. Aprendeu a tocar violão por conta própria e foi com essa força de vontade que foi fazer audições para uma banda na qual queria entrar. Felizmente, ele fez o teste para a banda errada. Vamos combinar que ninguém aqui queria ver Danny Jones fazendo passinhos ensaiados.
Com um violão nas costas, uma voz maravilhosa e uma bunda indispens... Digo, voltemos ao ponto. Danny foi fazer o teste para a boyband V. Ao perceber que estava no lugar errado, quase fazendo o teste para a banda errada, desistiu ali mesmo. De cabeça baixa, triste e derrotado, Danny avistou um menino loiro e gordinho, com um furinho na bochecha esquerda...





Dougie Poynter era um menino estranho. Quer uma prova disso? Então veja a foto do monstrinho com nove anos. Além de ser um monstrinho, ele amava monstrinhos, vulgo: répteis. Por isso, ele começou a criar répteis em sua casa, enquanto sua irmã Jazzie, três anos mais nova, provavelmente dava gritinhos de nojo por causa dos gostos peculiares de seu irmão. Mas não era apenas de répteis que Dougie vivia. Ainda jovem, Dougie começou a explorar seu talento musical. Inspirado por Tom Delonge e Mark Hoppus (ambos ex integrantes da banda Blink-182) ele começou a tocar baixo, e guitarra também. Como ele já sabia tocar, só lhe faltava uma banda.
Tom foi amigo de Dougie desde quando os dois eram monstrinhos de cinco/seis anos. Os dois decidiram fazer uma banda, e convidaram um amigo guitarrista deles, para participar também. Procuraram por um baterista incansavelmente, mas nenhum que aparecia era bom o bastante para a banda. Foi quando eles conheceram Danny (mais conhecido por Daniel) e, esse sim, era ótimo para a banda. Começaram a escrever várias músicas, e mandar as demos para as gravadoras. Quando tudo estava indo bem, Dougie decidiu que era hora de sair daquela mera banda de amigos, e seguir numa banda de verdade, bem produzida e que já tinha gravadora...





Era uma vez um menino numa cama de hospital. Eu sei que isso não é um jeito legal de começar a história da vida de alguém tão gostos... er, importante. Mas, como escrever algo de uma pessoa tão misteriosa como Harry Judd? É bem provável, ou não, que ele tenha sido um dos bateristas rejeitados por Dougie Poynter e Tom Turner, mas quem realmente sabe?... Nós sabemos! É claro que Harry não foi rejeitado, e muito menos participou de alguma audição pra ser baterista do Ataiz (ex-banda de Dougie). Enquanto Dougie ralava atrás de um baterista, Harry, da elite inglesa, jogava cricket ou dirigia um trator ao redor das propriedades de sua família (acredite se quiser). Voltando à cama de hospital... (suposição) Lá estava Harry Judd, sendo operado de apendicite, mais perto da morte do que nunca. O pobre garoto, mesmo anestesiado, rezava para que ele sobrevivesse e foi aí que ele fez a promessa para Deus e todos os santos: se eu sobreviver, eu vou me dedicar à musica. O que Deus e os santos não ouviram foi a parte "... nem que seja música profana" but, who cares?(fim da suposição) Harry sobreviveu à operação, e logo que saiu daquele hospital, foi procurar cumprir sua promessa...





Tom. Finalmente a parte que todos esperavam. Agora tudo vai fazer sentido. Tom Fletcher era um menino de muito talento. Talento para tudo! Desde tocar até atuar... Passando por conquistar meninas com sua covinha solitária. Esse era Thomas Fletcher. Tom queria ser artista, inclusive estudava numa escola de artes, e até fez um vídeo de “conscientização” do vírus HIV (daqueles que passam para os adolescentes que estão no high school - veja a parte 1 desse vídeo aqui e a parte 2 aqui). Porém, atuar para ele não bastava. Ele sabia que algo dentro dele chamava-o para ser músico. Foi isso que o estimulou a fazer um teste para uma banda que só precisava de mais um membro: Busted. Mas não, Tom não foi aceito. Graças a Deus! É, o mesmo Deus que fez Harry sobreviver à Apendicite (como se fosse uma operação arriscada, abafem).
Como Tom era bom, muito bom mesmo, Matthew Fletcher, o anjo da guarda do McFly, o empresário, o cara, mais conhecido por Fletch, resolveu dar ao menino mais uma chance.





E é aí que tudo se junta. Tom conheceu Danny e os dois foram compor no famoso “room on the third floor” (eles ficaram hospedados em um quarto no 3º andar de um hotel). Depois fizeram audições para um baterista e para um baixista. Nestas, Dougie Poynter, que estava super ansioso, vomitou. Nestas, Harry conseguiu cumprir sua promessa. Estas fizeram com que Dougie saísse do Ataiz e fosse para o McFLY.
Bem, o resultado da junção desses quatro garotos é visto facilmente. Até no Guinness Book eles estão. Por isso, se você ainda não sabe que banda é essa, eu tenho que te perguntar uma coisa: Por onde você andou nos últimos quatro anos?




Obs:

- Tom Turner e Daniel Stratford são ex-parceiros de banda de Dougie.

- Harry tirou seu apêndice, mas não necessariamente fez uma promessa para Deus.



4 comentários:

  1. taisa disse...
     

    eles sao a melhor banda q existe eu amo eles.thaiza

  2. Rafael disse...
     

    melhor biografia ever!

  3. Julia disse...
     

    melhor biografia deles que eu já vi na vida man! Me impressionei
    Essa banda perfeita, agora que fez 6 anos esse ano e 4 desde que eu os conheci, mudou minha vida! Agradeço TODOS os dias pelo o Tom não ter sido aceito no Busted e o Danny ter desistido de participar do V. E os anjos Dougie e Harry se foram para o teste do McFly, era pra ser assim mesmo!

  4. *..........A.m.A.n.D.a..........* disse...
     

    Dude, sério! GAMAANTE essa Bio, fato.
    SUHAuHSUHSAHHSAHSUAHUHSAUHSAUHUSAUHSA
    aaaaaaah eu rii mtoo *-*
    e cara, de boa, até hoje eu fico imaginando Danny no V.
    SUAHUSHUHSUAHUSHAUSUAHUSHUHUSHA
    quase me mijo de rir, mas enfiim...
    muito boa a Biografia, sério *-*

Postar um comentário